domingo, 17 de julho de 2016

Meus primeiros 16k

Hoje fiz a minha primeira prova de rua com 16K. Apesar de ter me inscrito para 8k no Circuito Athenas, vinha treinando para fazer o trajeto mais longo, como parte da preparação para a Meia em outubro. Como esse trajeto é mais plano e essa época do ano, a temperatura é mais amena, imaginei que seria uma boa oportunidade para mostrar para mim mesma que estou no caminho certo da preparação.
E foi exatamente isso que aconteceu. Foi uma corrida gostosa, cheia de curtição e saí com a certeza de que o treinamento e a dedição vão dar resultado.

Retirada do Kit
A curtição já começou na retirada do Kit. Peguei a sexta-feira de folga para tirar alguns documentos dos meninos e passar a tarde com eles. O meu afilhado Murillo dormiu aqui em casa e depois de terminada a fase burocrática do dia, fomos nós quatro no Shopping Bourbon fazer a retirada.
Como sempre, a Iguana é bem organizada. A única crítica é que ainda exige muito papel para a retirarada de Kits de terceiros. Eu precisava pegar o meu, o da Lilian, da Fernanda, da Edilene e da Andrea.
Kits na mão e fomos para o Aquário de São Paulo (e essa é outra história).

Corrida
Saímos de casa, a Edilene e eu às 5h00 da manhã para irmos de metrô e de trem. Mesmo sendo mais puxado, gosto mais dessa aventura do que ficar brigando por lugar para estacionar e depois pagar flanelinha. Pegamos as linhas azul, verde e amarela. Depois pegamos o trem, sentido Grajaú para descer na estação Santo Amaro. O trem demorou muito e mais uma vez chegamos faltando 10 minutos para a largada. Fomos até o guarda-volumes e largamos às 7:10. As meninas já tinham largado.
O bom de largar depois é que a gente não pega aquela muvuca. E apesar de lotada, a nossa largada foi extremamente tranquila. Na maior parte do trajeto dava para ultrapassar outros corredores com segurança.
Como essa semana senti um pouco minha panturrilha, fui testando e sentindo se valeria a pena correr os 16k ou ficar nos 8 mesmo. No quilômetro 4, havia a divisão entre os atletas e eu decidi que iria em frente. Conferi meus sinais e tudo estava bem.Confiante, fui me deixando levar pela concentração.

A temperatura
Hoje a temperatura estava muito baixa de manhã. Mesmo correndo (dizem que o corpo sente em torno de 10 graus a mais que a temperatura externa) as mãos e braços ficaram gelados por quase todo o tempo. O bom é que com esse friozinho, o corpo sente menos desconforto. Com isso, fui ganhando quilômetros e quando vi já estava na Ponte Ary Torres, que fica na avenida Bandeirantes. Já havia vencido 8k e estava inteiraça. Fiquei animada e até mudei meus planos.
Na minha estratégia original eu iria caminhar uns 500 metros no 8o. quilômetro para tomar meu gel e hidratar, mas eu estava tão bem que resolvi seguir em frente. No 10o. quilômetro vi a Cláudia ainda do outro lado da corrida, ela tinha me dito que ia aproveitar a rua fechada para fazer um treino independente. Dei um tchau para ela, mas vi que estava preocupada. Mais uns 2 minutos e ela estava ao meu lado. Contou que a Andrea tinha tropeçado nas tartarugas de sinalização e caído. Fiquei sem reação!!! Mas ela me acalmou, dizendo que já a haviam socorrido e possivelmente levaria uns pontos, mas estava bem.
Assim que a Cláudia voltou a correr, parei para caminhar e mandar whats para avisar a turma. É estranho como o cérebro fica meio lento. Demorei um pouco para tentar ligar para a Andrea (que não atendeu) e mandar as mensagens. Aproveitei para tomar meu gel e hidratar. Voltei a correr. No 13o. a Andréa me ligou para dizer que estava tudo bem e eu caminhei por mais 1 minuto. Nesse momento, voltei pro ritmo. Assim no total, devo ter caminhado uns 800 metros. E trotado por 1,2K.

Final
Quando dei por mim, faltam apenas mais 500 metros e logo vi o pórtico de chegada. Concluí a prova com 1:50. Não fiz tempo, mas deu uma grande satisfação por chegar muito inteira.

Amigas 
Fiquei muito chateada por ver a Andrea machucada. Realmente ficou roxo e ela levou pontos no supercílio (será que é assim que se escreve???). Mas a equipe do Posto Médico foi excelente e ela contou também com a ajuda de outros corredores. Cair faz parte. Eu já caí também e diversos outros atletas tiveram esse azar. A gente fica chateado por não concluir a prova, fica querendo saber o que aconteceu. É bem chato mesmo. O lado bom é que ela está animada para fazer outra. Não gostaria que a minha amiga desistisse agora.

Pós corrida
Aproveitei a tarde para dormir. Descansei por umas 2 horas e acordei super bem. Meus músculos estão doloridos, mas inteiros. Amanhã tem fortalecimento e vou aproveitar para fazer um trotinho regenerativo e na terça-feira tem mais treino de rua. Nesse final de semana vou fazer um longão de 18k. 
Tô bem animada. Ter essa meta mudou muito a forma como estou encarando a corrida. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário